Jô Soares estréia show de humor em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de junho de 2003 as 22:01, por: cdb

Nem os 44 anos de profissão conseguem aplacar o nervosismo de Jô Soares ante a uma nova estréia. Com “a garganta feito o deserto do Saara”, como brinca o artista, Jô volta à “residência fixa do ator” nesta sexta, 22h, no Tom Brasil Nações Unidas, com seu sétimo show de humor, Na Mira do Gordo.

– O palco é a residência fixa do ator. A platéia orienta na vida artística e eu sinto falta disso – afirma Jô Soares.

Uma cadeira de alumínio, uma lata de lixo e a iluminação de Telma compõe o ambiente do espetáculo calcado em esquetes de humor inspirados em observação do cotidiano.

– As idéias vêm sempre de uma observação do cotidiano, do que acho o lado mais fascinante do ser humano que é seu ridículo – conta Jô.

No show anterior por exemplo, Um Gordo em Concerto, um dos quadros que mais fazia sucesso era Ida ao Dentista; nas duas apresentações que realizou no último final de semana em Campinas um dos quadros que mais provoca gargalhadas na platéia, segundo o artista, é o que aborda uma ida ao supermercado.

Para Jô o fenômeno se explica pela identificação imediata da platéia com aquilo que vê.

– Os únicos seres humanos que não riem de si mesmo são aqueles de um sectarismo absoluto – comenta.

Na Mira do Gordo começou a ser preparado há mais de quatro anos, mas outros compromissos, como o livro Quem Matou Getúlio?, o show com o sexteto que toca em seu talk-show e a direção do espetáculo Frankesteins adiaram a empreitada que levou quatro meses para ser preparada, dois para Jô finalizar o texto e dois meses de ensaios.

Segundo o multiartista, ator, diretor, figurinista, cenógrafo, escritor, jornalista e artista plástico, o fato de escolher um solo diz respeito a sua característica de entrevistador, que gosta de contracenar com a platéia e inserir fatos cotidianos ao espetáculo.

O espetáculo tem assistência de direção de Alexandre Régis e Cássio Brasil

– Tem uma hora que o assistente vai para o palco fazer a movimentação de cena para ver se está tudo certo, equilibrado – completa Jô, que assina a direção geral de Na Mira do Gordo”.

Na Mira do Gordo. Estréia sexta, 22h. Sextas e sábados, 22h. Domingos, 20h. Tom Brasil Nações Unidas. Rua Bragança Paulista, 1281. Tel. (11) 5644-9800. R$ 30 a R$ 60.