Japão tem 9º caso de ‘vaca louca’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 5 de novembro de 2003 as 02:53, por: cdb

As autoridades sanitárias confirmaram o nono caso da doença da ‘vaca louca’ em um novilho de 21 meses, o bezerro mais jovem até agora no Japão, embora sua carne não tenha sido colocada à venda, informou, nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde, Trabalho e Conforto.

Um comitê de especialistas do Ministério confirmou que o bezerro padecia de um tipo convencional de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), embora a idade do animal tenha sido considerada inusual nesta doença.

As mostras de tecido do macho Holstein foram examinadas depois que o animal foi sacrificado para o consumo humano na quarta-feira passada, na província de Hiroxima, oeste do Japão, e sua carne foi imediatamente incinerada, disseram fontes do Ministério da Agricultura, Florestas e Pesca.

O Ministério da Saúde acrescentou que se trata do primeiro bezerro nascido no oeste do Japão a contrair a EEB e que se desconhece por enquanto a forma com que contraiu a doença.

Aparentemente, o animal não apresentava sintomas do ‘mal da vaca louca’ antes de ser morto e deu negativo em um primeiro teste cerebral, embora nas seguintes análises os especialistas tenham detectado priones anormais.

Por sua vez, o governo provincial de Hiroxima estabeleceu um comitê de prevenção da EEB e pediu à fazenda onde foi criado o bezerro que cesse voluntariamente a venda de seu gado.

Nesse último caso de ‘vaca louca’ e nos anteriores, confirmados no começo de outubro, eram bezerros que nasceram posteriormente ao Governo central proibir em outubro de 2001 a produção e a venda de ração composta de carne e osso.

O Ministério sugeriu, no final do último mês, que a ração continuava sendo a origem mais certeira do ‘mal da vaca louca’, e considerou a possibilidade de uma contaminação cruzada durante o processo de elaboração do alimento para a rês, embora as autoridades tenham prometido continuar suas investigações.