James Brown será processado por assédio sexual

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 15 de agosto de 2001 as 20:06, por: cdb

James Brown, também conhecido com a lenda do “soul” será julgado em janeiro do ano que vem por assédio sexual a uma de suas ex-empregadas, anunciou nesta quarta-feira um juiz de Los Angeles (Cafórnia, sudoeste). O juiz Mel Recana rejeitou os argumentos apresentados pela advogada de Brown, Debra Opri, que pretendia cancelar o caso por “diferença de jurisdições”.

Opri argumentou que Brown vive na Carolina do Sul e sua companhia fica no Estado da Geórgia. No entanto, Lisa Agbalaya, a ex-empregada que afirma ter sido despedida por recusar propostas sexuais do artista, trabalhava para a empresa na Califórnia.

O músico, conhecido como “padrinho do soul”, está em viagem pela Europa. Na queixa apresentada em maio de 2000 ante a Corte Superior de Los Angeles, Lisa Agbalaya afirma que Brown fumava maconha habitualmente nos escritórios de The New James Brown Enterprises e várias vezes solicitou favores sexuais a ela e a outras empregadas. Ela pede uma indenização de dois milhões de dólares por assédio sexual e demissão indevida.

Apesar dos biógrafos dizerem que nasceu a 3 de maio de 1928 na Carolina do Sul, Brown afirma ter nascido na Georgia em 1933.

Entre os sucessos de Brown estão “I Got You (I Feel Good)”, “Papa’s Got A Brand New Bag”, “It’s A Man’s Man’s Man’s World” e “Money Won’t Change You”.