Jairo dos Santos, novo Gerente do Futebol do Flamengo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de novembro de 2002 as 23:30, por: cdb

Jairo dos Santos, de 54 anos, é o novo Gerente-Geral de Futebol em substituição a George Helal. José Eduardo Chimello, que tinha a função de Supervisor de Futebol, deixou o cargo por considerar que estava há muitos anos longe da família, que reside em São José do Rio Preto, a 800km do centro do Rio.

Jairo dos Santos, que é rubro-negro de carteirinha e está ligado ao futebol do Flamengo desde 1976, quando da contratação de Cláudio Coutinho para o cargo de técnico, depois de passagens na Seleção Brasileira como preparador-físico, na Copa de 70, Supervisor na Copa de 74 e técnico na Copa de 78, na Argentina, vinha exercendo o cargo de Gerente do Futebol de Base.

Como não houve acordo financeiro com Júnior, o “Vovô-Garoto” que comandou o time do Flamengo como jogador, por mais de 15 anos, e como técnico em várias ocasiões, a Diretoria do Flamengo decidiu efetivar Jairo dos Santos por considera-lo conhecedor dos planos de organização e integração do futebol rubro-negro com uma única filosofia. Jairo dos Santos já tinha sido Diretor de Futebol do Flamengo em 1980 e em 1991 voltou à Gávea como Supervisor de Futebol para organizar a equipe que seria pentacampeã brasileira sob o comando do técnico Carlinhos e com Júnior comandando em campo uma geração que tinha jovens talentos feitos na Gávea como Júnior Baiano, Djalminha, Marcelinho Carioca, Piá, Marquinhos e Paulo Nunes, entre outros.

Na Seleção Brasileira, Jairo dos Santos foi bicampeão mundial em 1994 e 2002 na função de observador, mas já vinha trabalhando no cargo nas copas de 1978, 1982, 1986, 1990 e 1998. Ele tem três formações superiores e se orgulha de dizer que em todas foi aprovado ao final com louvor e média final acima de 9 pontos.

Jairo dos Santos é oficial da Marinha de Guerra, da qual se afastou no posto de capitão de corveta. É Engenheiro Mecânico formado pelo Instituto Militar de Engenharia – IME – e tem Licenciatura em Educação Física, além de Pós-Graduação no curso de MBA de Administração Esportiva da Fundação Getúlio Vargas.

Ele chega agora ao cargo de Gerente-Geral de Futebol com a missão de organizador, modernizar e integrar os dois departamentos e todas as categorias, desde o mirim até os profissionais. E diz, com convicção:

– A preocupação deve ser com a pesquisa e ter uma visão do futebol como ciência e administra-lo com profissionalismo.