Já são sete os mortos no conflito na Rocinha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de abril de 2004 as 12:16, por: cdb

 
Os confrontos entre traficantes deixaram sete mortos desde a última sexta-feira na favela da Rocinha. Mais 200 policiais foram deslocados na manhã de hoje para o local, zona Sul do Rio, elevando para 580 o efetivo do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O chefe da Polícia Civil, Álvaro Lins, vai sobrevoar a região ainda hoje.

Dois bandidos que foram baleados no tiroteio de ontem à noite morreram hoje. Eles haviam sido levados para o Hospital Miguel Couto na madrugada de hoje.

O tenente Marcelo Rolim e o soldado Luiz Cláudio Gomes Ramos, mortos em confronto com traficantes, também na noite de ontem, serão enterrados hoje no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap. O corpo da mineira, Telma Veloso Pinto, de 38 anos, foi levado para Belo Horizonte onde será sepultado. Ela foi morta por bandidos durante uma falsa blitz na Avenida Niemeyer, próxima à Rocinha.

Outras duas vítimas foram moradores da comunidade. A monitora de ônibus escolar, Fabiana Santos Oliveira, 24 anos, e o skatista Wellington da Silva, 27 anos, ambos atingidos por balas perdidas.

Durante esta madrugada foram ouvidos disparos na favela, mas não se tratava de novo tiroteio. A situação está se normalizando no local. O secretário de Segurança Pública do Rio, Anthony Garotinho, está retornando ao Rio de Angra dos Reis, onde passaria os feriados da Semana Santa.