Ivo Cassol registra situação crítica das estradas de Rondônia 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de março de 2012 as 16:10, por: cdb

O senador Ivo Cassol (PP-RO), em discurso nesta quinta-feira (1º), lamentou a falta de investimentos nas estradas de Rondônia, que estão cobertas de buracos ou com projetos de recapeamento e duplicação parados. Segundo disse, havia promessa de destinação de R$ 600 milhões para a BR-364, mas os recursos nunca foram aplicados.

Enquanto isso, vidas estão sendo ceifadas, como a do ex-vereador do município de Cacoal, Expedito Macedo, do prefeito do município de Alto Alegre, Dirceu Alexandre, e de seu motorista, todos mortos em acidentes na BR.

– Não só essas vidas perdidas, mas de muito João, Pedro, Maria que nem ficamos sabendo, pessoas que ajudaram a construir o estado de Rondônia – disse.

Para o senador, hoje a rodovia da morte está em Rondônia. Ele fez uma conclamação àqueles que ocupam cargos públicos ligados ao setor para que cumpram seu papel para que a população possa, assim, ter mais segurança na utilização das estradas. Segundo afirmou Cassol, o diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Jorge Fraxe, prometeu agilidade nas providências para a realização de operações tapa-buraco, licitações e contratações para a conclusão das obras.

Fraxe compareceu à audiência pública ocorrida pela manhã na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) para discutir a situação da BR-364.

Ivo Cassol também registrou ofício do Sindicato dos Médicos de Rondônia em protesto pelo “desmonte do sistema de saúde pública estadual”, referindo-se a projeto de terceirização de serviços de saúde no estado, que consideram a privatização do Sistema Único de Saúde. Isso, segundo os médicos, estaria afetando a qualidade do serviço prestado e até mesmo afastando os profissionais da região.

Da Redação / Agência Senado