ITÁLIA PODERÁ CONSEGUIR EQUILÍBRIO FISCAL EM 2013, APONTA FMI

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 24 de janeiro de 2012 as 16:13, por: cdb

NOVA YORK E GENEBRA, 24 JAN (ANSA) – O Fundo Monetário Internacional (FMI) apontou hoje que o pacote de austeridade aprovado pelo governo do premier Mario Monti em dezembro permitirá que a Itália alcance um orçamento equilibrado em 2013.
   
As medidas, segundo o diretor do Departamento de Assuntos Fiscais do FMI, Carlo Cottarelli, farão o PIB italiano aumentar 1,25% no período entre 2012 e 2014.
   
Cottarelli também elogiou as medidas adotadas por Monti e disse que “a forte correção das contas feitas pelo governo agora servem às reformas estruturais”.
   
“Há três coisas que a Itália deve fazer. A primeira é o ajuste fiscal, que está sendo feito na velocidade certa, com o avanço do superávit primário. A segunda, são as reformas estruturais que a Itália também está fazendo como mostra as medidas de liberalização propostas pelo premier. A terceira, vai além daquilo que o país pode fazer sozinho, que é a necessidade de uma defesa maior da Europa”.
   
O primeiro-ministro italiano também recebeu elogios do chanceler francês, Alain Juppé, após a reunião dos ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin). “Quero manifestar meu apreço pelo trabalho que o governo italiano está fazendo para consertar o país”, disse.
   
Segundo Juppé, a Itália é “uma economia potente, que teve alguns problemas de dívida mas acredito que as medidas do governo Monti são verdadeiramente capazes de restabelecer a situação”.
   
Por sua vez, Monti afirmou que “crescimento e emprego” devem tornar-se “cada vez mais um tema central no debate europeu”, acrescentando que “a Itália está fazendo sua parte”. O premier italiano já voltou para Roma depois da Ecofin. (ANSA)