Itália paralizada por greve contra orçamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 25 de novembro de 2005 as 12:32, por: cdb

Os servidores públicos entraram em greve na Itália nesta sexta-feira, em protesto contra o orçamento proposto pelo governo para 2006.
Os transportes públicos são os mais afetados, com ônibus, balsas e até companhias aéreas paralisando os serviços. Nas escolas, algumas aulas estão sendo interrompidas por uma hora.

A Alitalia, a companhia aérea nacional da Itália, cancelou mais de 200 vôos entre rotas domésticas e internacionais. Segundo a agência de notícias Reuters, centenas de manifestações estão programadas em todo o país. A greve foi convocada pelos três principais sindicatos da Itália que, combinados, têm 12 milhões de afiliados.

Eles disseram esperar que repartições públicas permaneçam o dia fechadas e que funcionários da área de saúde atendam apenas os casos de emergência. Os bancos e agências dos correios também estão sendo afetados. Os manifestantes protestam contra os cortes propostos no orçamento, que será votado pelo Parlamento.

Segundo eles, os cortes estão sendo feitos nas áreas erradas e não vão ajudar a encorajar o crescimento econômico do país. Os partidários do governo, no entanto, acusam os sindicatos de sabotar a economia no momento em que ela dá alguns pequenos sinais recuperação, de acordo com a agência Reuters. – Os sindicatos entraram em greve porque se tornaram um partido político, disse Renato Brunetta, conselheiro econômico do primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Músicos vão protestar, executando o Requiem de Verdi simultaneamente em várias cidades no país.