Iraquianos vão às ruas pedir retirada de tropas anglo-americanas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 3 de junho de 2003 as 15:56, por: cdb

Clérigos muçulmanos lideraram milhares de manifestantes pelas ruas de Bagdá nesta terça-feira, dizendo às forças de ocupação anglo-americanas que se retirem do país ou enfrentem violência. Ao mesmo tempo, grupos políticos iraquianos reivindicavam mais voz no futuro de seu país.

A maioria dos iraquianos recebeu bem a queda de Saddam Hussein, mas muitos deles estão ficando insatisfeitos com o ritmo das mudanças. Multidões saem às ruas quase todos os dias para pedir a saída das forças dos EUA e do Reino Unido de seu país.

– Nós advertimos a vocês que deixem o país, ou nos tornaremos seus inimigos – disse o clérigo muçulmano xiita Muaaed al Khazraji em um discurso após uma marcha de muçulmanos xiitas e sunitas até o centro de operações da administração liderada pelos EUA.

Ao mesmo tempo, o Congresso Nacional Iraquiano, um grupo de partidos opostos a Saddam Hussein provenientes principalmente do exílio, afirmou que os iraquianos, não os americanos, deveriam escolher a liderança interina do país.

A Autoridade Provisória de Coalizão a cargo do Iraque programou realizar uma conferência em julho para escolher uma liderança interina iraquiana. Mas autoridades dos EUA disseram no final de semana que ao invés de realizar a conferência nomeariam um conselho de 25 a 30 iraquianos após consultar a opinião pública iraquiana.

“Este governo não será efetivo ou útil para o povo iraquiano”, disse Entifadh Qanbar, autoridade do Congresso Nacional Iraquiano.