Iraque volta a destruir mísseis após um dia de interrupção

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 20:59, por: cdb

O Iraque voltou a destruir neste sábado seus mísseis Al-Samud 2, cujo alcance ultrapassa o limite autorizado pela Organização das Nações Unidas, enquanto começa a contagem regressiva de um ultimato de dez dias, proposto pelo ministro do Exterior Britânico, Jack Straw, e cuja data expira no próximo dia 17 de março.

Esta fecha para um desarmamento pacífico do Iraque está em um novo projeto de resolução apresentados pelos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Espanha em Nova York. Transcorrida a data de 17 de março, “haverá uma ação militar”, advertiu o embaixador da Grã-Bretanha perante a ONU, Jeremy Greenstock.

Em pronunciamento à tevê de seu país, Greenstock afirmou que, caso não seja cumprido tal prazo, o Iraque terá perdido sua última oportunidade e “as sérias conseqüências expressadas na resolu÷ção 1441 da ONU entrarão, sem dúvida, em efeito”.

Enquanto isso, em Bagdá, recomeçou neste sábado, sob a supervisão da Comissão de Vigilância, Verificação e Inspeção da ONU (UNMOVIC), a destruição de seus novos mísseis Al-Samud 2, depois de ser interrompido nessa sexta-feira, dia de repouso semanal para os muçulmanos.