Iraque é assunto principal na reunião de cúpula na Rússia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de maio de 2003 as 23:26, por: cdb

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, aproveitou o aniversário de sua cidade natal, São Peterburgo – que comemora 300 anos -, para marcar uma maratona de cúpulas neste fim de semana.

O principal assunto dos encontros deve ser o Iraque, como mostrou a primeira delas, com os chefes de Estado e governo das ex-repúblicas soviéticas. Os líderes da chamada Comunidade de Estados Independentes (CEI) aprovaram o fim das sanções da ONU ao Iraque e pediram um papel maior do órgão na região.

O grupo apoiou ainda as tentativas de a Rússia melhorar as relações com o Ocidente (leia-se Estados Unidos e Grã-Bretanha) depois de ter se oposto à guerra. Todos os países se declararam favoráveis a um regime estável no Iraque, que não está longe da fronteira sul de vários deles.

No total, mais de 40 chefes de Estado e de governo passaram ou passarão por São Petersburgo a partir desta sexta-feira. A próxima cúpula deve ser um encontro com representantes da União Européia (UE), neste sábado. No domingo, ocorre o encontro de Putin com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, o primeiro desde o fim da guerra no Iraque.

União Européia

Na cúpula de sábado, o presidente Putin deve se encontrar com representantes da União Européia. Pela primeira vez, estarão representados também os dez países que devem entrar para a união no ano que vem e que, na maioria, faziam parte da esfera de influência russa durante a Guerra Fria.

Esse encontro deve ser observado de perto pelas ex-repúblicas soviéticas que também querem entrar na União Européia.

Além do encontro entre as ex-repúblicas soviéticas, outra cúpula que já aconteceu foi com o primeiro-ministro do Japão, Junichiro Koizumi.

Putin e Koizumi fecharam novos projetos de energia e reafirmaram a necessidade de um acordo de paz pós-Segunda Guerra, que não existe até hoje.

O encontro do domingo com Bush, segundo analistas, não deve chegar a nenhuma decisão importante, mas vai oferecer uma chance única de reconciliação entre os países depois das diferenças quanto à guerra no Iraque.

Um dos pontos mais difíceis do encontro deve ser a da ajuda da Rússia ao Irã para a construção de uma usina nuclear em Bushehr. Os Estados Unidos já pediram que a Rússia suspenda a ajuda.

O Irã nega que o projeto tenha qualquer fim militar. A Rússia diz que a ONU deve avaliar se há risco de uso militar da energia nuclear antes de suspender a operação.

Aniversário

Para as cúpulas e a comemoração de 300 anos, o governo russo gastou US$ 1,5 bilhão em uma operação de embelezamento de São Petersburgo, fundada por Pedro, o Grande, em 1703.

A cidade está comemorando seu aniversário com eventos durante toda a semana, entre eles apresentações ao ar livre, shows de laser e regatas no rio Neva.

Entre as cúpulas, Putin deve fazer o papel de guia turístico e levar os líderes mundiais para passear nos palácios e museus da cidade mais européia da Rússia.