Iraque destrói mais seis mísseis

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de março de 2003 as 11:17, por: cdb

Enquanto o Conselho de Segurança das Nações Unidas permanece dividido quanto ao grau de comprometimento do Iraque com o desarmamento, o regime de Bagdad anunciou, neste sábado, a destruição de mais seis mísseis Al Samoud 2.

Com isso, sobe para 40 o número de mísseis eliminados pelo Iraque em uma semana. A arma é considerada ilegal porque, segundo a ONU, tem alcance superior aos 150 quilômetros permitidos em suas resoluções.
Os observadores da ONU que acompanham a destruição dos mísseis na instalação de Al Taji ainda têm que confirmar o último relato do governo iraquiano.

A ONU calcula que, antes de iniciar o processo de destruição, o Iraque tivesse entre 120 e 130 mísseis Al Samoud 2.

Também neste sábado, inspetores de armas da organização mundial visitaram 10 instalações iraquianas, além do complexo de Al Taji.

A nova rodada de vistorias aconteceu um dia após o chefe dos inspetores da ONU, Hans Blix, ao apresentar ao Conselho de Segurança um relatório atualizado sobre a situação no Iraque, ter descrito a destruição dos mísseis como uma “medida substancial de desarmamento”, a primeira do tipo desde meados da década passada.

“Não se trata de quebrar palitos de dente”, ressaltou. “São armas letais que estão sendo destruídas”.

Ainda assim, o Conselho de Segurança permanece profundamente dividido sobre o resultado das inspeções e a necessidade de a ONU autorizar uma ação militar contra o país do Golfo Pérsico.

Na sexta-feira, os países-membros do Conselho começaram a debater uma emenda à resolução proposta pelos Estados Unidos. Tal modificação daria ao Iraque um prazo, até o próximo dia 17, para se desarmar.

O embaixador norte-americano na ONU, John Negroponte, disse que o Conselho deveria se preparar para votar a nova proposta até terça-feira.

Já o ministro do Exterior russo, Igor Ivanov, classificou a destruição dos mísseis – bem como a apresentação de documentos sobre a produção de antraz e gás VX – como um sinal de que o Iraque está cooperando.

Os embaixadores da ONU voltarão a se reunir no Conselho de Segurança na segunda-feira.