Iraque cerca tropas invasoras e nega queda de Nasiriya

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de março de 2003 as 16:37, por: cdb

O vice-primeiro-primeiro do Iraque, Tariq Aziz, negou, nesta segunda-feira, que a cidade de Nasiriya, um alvo estratégico no sul do país, tenha sido conquistada pela coalizão liderada pelos Estados Unidos.

Em entrevista coletiva, na qual afirmou que a liderança iraquiana permanece intacta e sob controle total do país e das Forças Armadas, Aziz também avisou que os soldados norte-americanos serão recebidos “com balas, e não com flores”.

Aziz rejeitou, ainda, as alegações de que o presidente Saddam Hussein esteja sendo substituído por sósias em pronunciamentos feitos na TV ou em flagrantes de reuniões com seus principais assessores.

As imagens que vêm sendo transmitidas tampouco foram gravadas com antecedência, antes do primeiro ataque lançado pelos Estados Unidos contra o Iraque, acrescentou Aziz.

Há dois dias, o Comando Central dos Estados Unidos, no Catar, anunciou que as tropas a caminho de Bagdad haviam capturado Nasiriya, assumindo, assim, o controle de uma importante passagem sobre o rio Eufrates.

Também o ministro da Defesa iraquiano, Sultan Hashim Ahmad, negou a queda de Nasiriya, alegando que as forças de Saddam Hussein repeliram três tentativas da coalizão de capturar a cidade.

Nesta segunda-feira, fuzileiros navais dos Estados Unidos entraram em combate com as forças iraquianas nas proximidades da cidade, em batalha pelo controle de uma rota ligando o norte e o sul do país.

O correspondente da CNN Alessio Vinci, que acompanha a Segunda Divisão de Fuzileiros Navais no sul do Iraque, informou que as forças norte-americanas atacaram um bunker com mísseis. As tropas de Saddam responderam com foguetes.

Na mesma região, forças iraquianas mataram diversos fuzileiros navais, no domingo, em um combate descrito pelos Estados Unidos como “o comprometimento mais difícil nesta guerra até agora para nós”.

Além disso, um helicóptero que transportava uma equipe de manutenção do Exército norte-americano foi abatido por uma granada de propulsão.

Testemunhas disseram que pelo menos 10 militares morreram. Entretanto, o general John Abizaid, do Comando Central norte-americano, afirmou que só havia confirmação de “12 desaparecidos”.

Dentre estes desaparecidos, estariam os seis soldados mostrados pela televisão estatal do Iraque no domingo.