Irã desqualifica europeus sobre comentários de Ahmadinejad a judeus

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 18 de dezembro de 2005 as 12:41, por: cdb

O Irã qualificou de “ilógica e sentimental” a reação da União Européia e de outros países ocidentais à declaração do presidente Mahmoud Ahmadinejad em que pediu o desaparecimento de Israel e qualificou de “mito” o Holocausto judeu.

– A resposta dos ocidentais e dos europeus à declaração do presidente não representa o mundo civilizado e é uma resposta sentimental e longe da lógica – disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hamid-Reza Assefi, citado pela televisão pública do Irã, neste domingo.

Os líderes da UE condenaram “sem reservas” as declarações “totalmente inaceitáveis” do ultraconservador Ahmadinejad, e consideraram que “não podem ocorrer em um debate político civilizado”. Assefi se recusou a dizer se acha que a postura do governante iraniano pode afetar as negociações de Teerã e de Bruxelas sobre o programa nuclear iraniano, mas reiterou que seu país “não renuncia a seu direito” de ter tecnologia nuclear.

– O resultado das próximas negociações dependerá dos europeus – acrescentou o porta-voz iraniano e pediu que a Troika européia (França, Alemanha e Reino Unido) “avalie sua forma de atuar no passado antes de se apresentar na mesa de negociações”.