Irã considera possível acordo com UE sobre programa nuclear

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 12 de fevereiro de 2005 as 17:15, por: cdb

O Irã considerou neste sábado que é possível um acordo com a União Européia sobre a questão nuclear, enquanto os representantes europeus se mostravam mais sérios após a última rodada de negociações, que terminou nesta sexta-feira em Genebra.

– Desta vez a parte européia está mais séria, o que nos faz acreditar que o processo de negociação foi mais positivo. – declarou o porta-voz dos negociadores iranianos, Hossein Mussavian.

– As duas partes mantiveram discussões práticas, mas ainda persiste uma distância considerável entre nossa posição e a postura dos europeus. – admitiu Mussavian.

– A parte mais difícil nas negociações nucleares são as garantias concretas para assegurar que o ciclo do combustível iraniano não será usado para a construção de uma bomba atômica. – explicou.

Teerã garante que as conversações que Irã e UE realizaram em meados de dezembro darão resultados concretos em três meses, permitindo o prosseguimento do diálogo a partir de março.

Os europeus tentam convencer Teerã a desmantelar seu programa de enriquecimento de urânio, que UE e Washington consideram perigoso, em troca de contrapartidas tecnológicas, comerciais e políticas.

Os iranianos aceitaram em novembro suspender este programa, mas não abrem mão de seu direito de desenvolver um projeto nuclear civil.

– Se obtivermos um acordo sobre garantias concretas, os demais acordos nas áreas política, econômica e de segurança serão fáceis. – disse Mussavian.

Os representantes de França, Grã-Bretanha, Alemanha e Irã concluíram na sexta-feira quatro dias de intensas negociações em Genebra, onde a UE propôs facilitar a entrega de um reator de água leve a Teerã, segundo fontes diplomáticas.

Este tipo de reator representa um menor risco de proliferação se comparado ao de água pesada que Teerã quer construir, que exige grande quantidade de plutônio, também utilizado na fabricação da bomba atômica.