Irã acusa Folha de ter manipulado declarações de porta-voz

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 as 11:57, por: cdb

Nesta sexta-feira (27), o jornal Folha de S. Paulo anuncia que o Irã negou ter criticado a diplomacia do governo Dilma, tal como publicado pelo jornal na última segunda-feira (23). Na ocasião, foi publicada uma entrevista com o porta-voz do presidente Mahmoud Ahmadinejad, Ali Akbar Javanfekr. Ele teria dito que a presidente Dilma Rousseff dá menos ênfase à relação com Teerã que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A reportagem trazia trechos de uma entrevista feita ao celular com Javanfekr, em espanhol, na qual ele disse que “a presidente brasileira golpeou tudo o que Lula havia feito” e “destruiu anos de bom relacionamento”.

Leia também

Ahmadinejad: Irã não será afetado por sanções
De acordo com a agência estatal de notícias Irna, Javanfekr alega que suas declarações foram “distorcidas”. Segundo ele, sua declaração dizia que Dilma “precisava de tempo para consolidar as relações entre Teerã e Brasília”. Disse ainda que elogiou “o governo e o povo do Brasil pelo apoio à República Islâmica”.

A nota da Irna diz ainda que o Brasil “insiste em manter um diálogo diplomático com Teerã sobre o programa nuclear da República Islâmica, política que começou com o antigo presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

O porta-voz da Chancelaria iraniana, Ramin Mehmanparast, também negou o impasse diplomático e declarou à agência Fars que o mal-estar causado pelas declarações se deve a “propaganda de mídia para manchar as relações [bilaterais]” entre os países. Ele garantiu que não há nenhuma mudança na maneira de o Irã enxergar o Brasil e afirmou que Teerã atribui “grande importância” à relação com Brasília.

Com informações da Folha de S. Paulo

 

..