Investigadores temem prejuízo ao programa espacial brasileiro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 22 de setembro de 2003 as 11:02, por: cdb

A Comissão Externa da Câmara que vai acompanhar as investigações sobre o acidente na Base de Alcântara, no Maranhão, ocorrido em 22 de agosto, tem reunião ordinária amanhã.

Já foram definidos os 12 integrantes da comissão. São os deputados Terezinha Fernandes (PT-MA); Pedro Novais (PMDB-MA) e João Castelo (PSDB-MA), da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; Pastor Pedro Ribeiro (PTB-CE), César Bandeira (PFL-MA), Corauci Sobrinho (PFL-SP) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), da Comissão de Ciências e Tecnologia, Comunicação e Informática; e Pedro Fernandes (PTB-MA); Paulo Marinho (PL-MA); Dr. Ribamar Alves (PSB-MA); Washington Luiz (PT-MA) e Eliseu Moura (PP-MA).

Os autores do requerimento para a formação da comissão externa, deputados Alberto Fraga (PMDB-DF), Coronel Alves (PL-AP) e Cabo Júlio PSB-MG), temem que o acidente comprometa o Programa Espacial Brasileiro.

Ainda não foi marcada a data da visita dos parlamentares à base espacial, onde a explosão de um veículo lançador de satélites provocou a morte de 21 técnicos que trabalhavam no projeto.

O deputado Fernando Gabeira (PT-RJ) está preocupado com o futuro do programa espacial. Ele é autor de requerimento, já aprovado na Comissão de Relações Exteriores, que pede a instituição de um grupo de trabalho para analisar o Programa Espacial Brasileiro. O objetivo é identificar os problemas existentes e sugerir políticas que garantam a continuidade do programa. Ainda não foram definidos os componentes desse grupo de trabalho.