Internautas não querem pagar por música digital

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 30 de agosto de 2001 as 15:18, por: cdb

Sem grande interesse pela compra de música on-line. Este é um dos resultados apontados pela pesquisa realizada pelo Gartner Group – instituto norte-americano de pesquisas de mercado de Tecnologia da Informação – para levantar os hábitos musicais dos internautas americanos.

Segundo as informações divulgadas pelo instituto de pesquisa, o resultado mostra que quase 50% deles escutam CDs em seus micros, mas apenas 25% já fizeram download de arquivos musicais.

Entre as respostas dadas pelos entrevistados, apenas 6% dos internautas baixaram músicas da Internet nos últimos três meses. De acordo com o Gartner, o resultado mostra claramente que os consumidores ainda não estão preparados para comprar música on-line. A consequência desse comportamento é que à medida em que cada gravadora se dá conta do potencial deste mercado e investe para encontrar a solução DRM (Digital Rights Management) mais adequada, elas estão, ao mesmo tempo, perdendo seus consumidores e adiando as iniciativas.

Para que a revolução da música digital se torne viável, na opinião do Gartner Group, é necessário que as cinco principais gravadoras de discos – Universal, Sony, Warner, EMI e BMG – consigam chegar a um acordo para criação de uma plataforma padrão de distribuição de música digital. De acordo com o relatório, essa padronização para distribuição de música online só deverá se estabilizar por volta de 2004.

“Até agora os consumidores não demonstram interesse em comprar esse tipo de serviço”, afirmou o analista do Gartner Group, P.J. McNealy. Ele acredita que a distribuição digital deve ser disponibilizada de forma simples para os consumidores e qualquer solução DRM comum que venha ser desenvolvida deverá trabalhar com todos os softwares e hardwares de música. “As cinco principais gravadoras devem trabalhar juntas e isso não deve acontecer antes de 2002”, argumenta.