Integrante da bancada evangélica e pastor licenciado, Crivella tem atuação na defesa de imigrantes brasileiros nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 12:00, por: cdb

Yara Aquino
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Eleito para o segundo mandato de senador pelo estado do Rio de Janeiro, Marcelo Bezerra Crivella, que assume o cargo de ministro da Pesca e Aquicultura, nasceu em 1957, no Rio de Janeiro, e formou-se em engenharia civil. Senador pelo PRB, ele integra a bancada evangélica do Congresso Nacional e é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. Por cerca de dez anos, trabalhou na difusão do trabalho da igreja no Continente Africano.

Ante de integrar o PRB, partido do qual é um dos fundadores, foi filiado ao Partido Liberal (PL) e o Partido Municipalista Renovador (PMR). Já foi candidato à prefeitura do Rio de Janeiro e exerceu o cargo de diretor de Planejamento da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio.

A página que o senador mantém na internet para noticiar suas atividades políticas diz que, no Congresso Nacional, Crivella tem pautado sua atuação no binômio justiça para o Rio de Janeiro e redistribuição da renda nacional.

No Senado, um dos destaques da atuação de Crivella foi como presidente da Subcomissão Permanente de Proteção dos Cidadãos Brasileiros no Exterior, subordinada à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, da qual Crivella foi vice-presidente. Um de seus alvos foi reduzir a detenção, praticada por período indeterminado, de cidadãos brasileiros nos Estados Unidos, acusados de serem imigrantes ilegais.

Edição: Lana Cristina