Instituto de Pesos e Medidas do Rio cria setor que pode identificar fraudes em bombas de combustível

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 18:51, por: cdb

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – O Instituto de Pesos e Medidas do Rio de Janeiro (Ipem) criou nesta quarta-feira (25) o Setor de Perícia Técnica com o objetivo de qualificar fiscais para atuar na identificação de fraudes. De acordo com o instituto, a fiscalização será voltada, principalmente, às bombas de combustível nos postos de revenda.

O setor qualificará os profissionais por meio de cursos nos quais técnicos e fiscais visitarão empresas responsáveis pela fabricação das bombas de combustíveis para conhecer o processo de produção desses equipamentos. Além de funcionários do Ipem, integrantes do Procon, da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados, da Delegacia do Consumidor e do Instituto de Criminalística Carlos Éboli participarão da iniciativa.

”Nós estamos abertos para defender o consumidor. Se ele reclamar dentro do Procon, e o órgão entender que aquilo está extrapolando, a reclamação já será encaminhada naturalmente ao Ipem. O mesmo vale para uma reclamação que venha para o Ipem e percebemos que aquilo é de competência do Procon”, disse a presidenta do Ipem, Soraya Santos

A presidenta do instituto informou ainda que, ao longo deste ano, haverá encontros entre representantes das empresas fabricantes das bombas de combustíveis para que os fiscalis possam identificar adulterações no equipamento. De acordo com o delegado Tarcísio Jansen, caso sejam encontradas irregularidades nas bombas, os donos dos postos poderão responder pelo crime de estelionato, onde a pena varia de um a cinco anos de prisão.

Edição: Vinicius Doria