Inflação semanal fica em 0,01% segundo a Fundação Getúlio Vargas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de maio de 2006 as 09:59, por: cdb

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) ficou em 0,01% na terceira semana de maio, 0,19 ponto percentual menor que o da semana anterior (0,20%), quando já havia sido registrada queda em relação à primeira semana do mês (0,42%).

Das sete classes de despesas que compõem o índice, cinco tiveram redução. As que mais contribuíram para o recuo foram Alimentação (de 0,06% para – 0,29%) e Transportes (de -0,10% de -0,51%). Baixaram os preços das hortaliças e legumes, das frutas, do arroz e do feijão. Houve alta de preços das carnes bovinas e suínas e dos pescados frescos.

No caso dos transportes, o item que teve maior influência para redução da taxa foi o do álcool combustível, cujos preços continuam em queda – a variação passou de -7,40% na segunda anterior para -11,12% na terceira semana de maio. Despesas diversas e educação, leitura e recreação foram as únicas categorias de despesa que tiveram acréscimo em suas taxas.

O IPC-S é calculado semanalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) com base na variação de preços observada nos trinta dias anteriores ao fechamento do índice. O cálculo é baseado em cerca de 450 produtos e serviços usados por famílias com renda mensal de até 33 salários mínimos e residentes em sete capitais brasileiras. Foram considerados para o índice divulgado nesta terça-feira, os preços praticados entre os dias 23 de abril e 22 de maio.