Inflação ficou em 7,6% em 2004

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de janeiro de 2005 as 10:35, por: cdb

A inflação medida pelo IPCA acumulou alta de 7,6% em 2004, abaixo do teto da meta, de 8%, definida pelo governo. A principal pressão sobre a inflação em 2004 foi dada pelo grupo de Comunicação, com aumento de 13,91%, pressionado especialmente pelo telefone fixo (14,76%). O INPC de 2004 acumulou alta de 6,13%.

Segundo o documento de divulgação do IBGE a inflação em 2004 foi pressionada especialmente pela alta dos preços internacionais do petróleo; alta substancial nos preços da cana-de-açúcar; alta expressiva de insumos metálicos, como o aço; derivados de petróleo; e, ainda, alta nas tarifas de serviços públicos importantes, como energia elétrica e telefone fixo.

A menor pressão sobre a taxa anual foi dada pelo grupo de Alimentação e Bebidas, que apresentou a menor variação (3 86%) por causa da boa oferta de produtos agrícolas e da influência do câmbio apreciado sobre alguns itens alimentícios.