Inflação em SP recua para 0,06%, menor taxa do ano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de abril de 2004 as 12:33, por: cdb

A inflação ao consumidor em São Paulo ficou abaixo do esperado e registrou a menor leitura do ano no início do mês, devido a uma queda nos preços de alimentos e de educação e a menores altas de outros itens.
A inflação recuou para 0,06 por cento na primeira quadrissemana de abril, seguindo a taxa de 0,12 por cento registrada no mês de março, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta terça-feira.
É também a menor leitura do dado quadrissemanal desde a primeira quadrissemana de agosto, quando houve deflação de 0,01 por cento.
Muitos economistas previam para a primeira quadrissemana de abril algo entre 0,12 e 0,17 por cento.
“O baixo nível da variação do IPC observado nos últimos meses e a expectatuiva de manutenção desse quadro deve-se basicamente ao esvaziamento de pressões sazonais e ao baixo nível da demanda no varejo”, afirmou a consultoria Global Invest em nota.
Três grupos do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registraram declínio de preços: Alimentação, Transportes — este em um ritmo menor que em março — e Educação.
Outros grupos, como Saúde e Despesas Pessoais, tiveram altas de custos menores que no mês de março.
Paulo Picchetti, coordenador do IPC, prevê –segundo estimativa feita na semana passada– uma inflação entre 0,15 e 0,20 por cento em abril.
A inflação da primeira quadrissemana corresponde ao período de 08 de março a 07 de abril, comparado com as quatro semanas imediatamente anteriores.
O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.