Inflação ao consumidor em SP desacelera e cai para 0,73%

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 10 de outubro de 2003 as 10:12, por: cdb

A inflação ao consumidor em São Paulo recuou no início do mês, em linha com as expectativas de analistas, em razão de um menor impacto de tarifas de serviços. A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) informou nesta sexta-feira que a inflação caiu para 0,73% na primeira quadrissemana de outubro, após ficar em 0,84% em setembro.

O grupo do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) que registrou a maior alta no período foi Alimentação, cujos preços subiram em média 1,05%, acima da alta de 0,96% vista em setembro. A elevação já era esperada em uma época em que os alimentos costumam ser pressionados pela entressafra de carne bovina. Quando os preços da carne bovina sobem, os de outras carnes, como aves e suína, tendem a acompanhar, segundo Heron do Carmo, coordenador do IPC da Fipe.

Os custos do grupo Habitação, que compreende as tarifas, subiram 0,69% na primeira quadrissemana, abaixo da alta de 0,93% em setembro.

De acordo com Heron, o índice não deve mais captar em outubro o reajuste de telefonia, apenas o de água e esgoto e um pequeno resíduo de energia elétrica. As três tarifas pressionaram fortemente o IPC em setembro.

Nenhum item do índice registrou queda de preços nesta primeira quadrissemana.

Veja abaixo a variação de preços dos principais grupos de produtos e serviços:

 1ª quadrissemana setembro – Habitação: +0,69% +0,93% – Alimentação: +1,05% +0,96% – Transportes: +0,78% +0,73% – Despesas pessoais: +0,51% +0,77% – Saúde: +0,70% +0,83% – Vestuário: +0,51% +0,81% – Educação: +0,07% +0,12% 

Uma pesquisa da Reuters mostrou na semana passada que a média de estimativas de oito analistas para a inflação em 2003 em São Paulo apontou uma taxa de 8,56%.

A mediana indicou uma taxa de 8,61%para este ano. Ambas as projeções seriam uma desaceleração em relação à inflação de 2002, que foi de 9,9%.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos. A Fipe, da Universidade de São Paulo, divulga os dados do IPC a cada semana.