Índio é solto após seis horas amarrado em uma árvore

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de abril de 2004 as 22:10, por: cdb

Depois de passar quase seis horas amarrado em uma árvore na praça central de Espigão do Oeste, em Rondônia, o índio canarinho cinta-larga foi libertado na noite deste sábado, segundo informou o sargento da Polícia Militar Julemar Schumacker, um dos responsáveis pela segurança na área.

Canarinho foi capturado e amarrado numa árvore por um grupo de 250 garimpeiros. Eles estavam revoltados com a morte de três colegas dentro da reserva dos cinta-larga na última quarta-feira.

Segundo a Polícia Federal, os garimpeiros prenderam o índio porque queriam entrar na reserva e ajudar no resgate dos corpos dos colegas mortos.

Servidores da Fundação Nacional do Ìndio (Funai) já encontraram três corpos. Mas os garimpeiros acreditam que o número de vítimas pode ser bem maior do que indicam os dados oficiais. O superintendente da PF em Rondônia, Marco Moura, disse que a situação na região é tensa.

A Polícia Militar informa que bloqueou a entrada de Espigão do Oeste para impedir que índios, indignados com a prisão do canarinho cinta-larga em praça pública, entrem na cidade e tentem vingar a humilhação sofrida.