Índice apresenta deflação ainda maior em prévia de abril

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 20 de abril de 2006 as 09:18, por: cdb

O Índice Geral de Preços ao Mercado (IGP-M) apresentou deflação de 0,50% na segunda prévia de abril, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa mostra uma aceleração na queda dos preços, em comparação com igual período do mês anterior, quando o indicador havia registrado -0,10%. O declínio da inflação no período foi acentuado pelo comportamento dos preços no atacado, que representam 60% da taxa, e apresentaram queda generalizada, segundo a FGV. Em abril, o Índice de Preços por Atacado (IPA) registrou deflação de 0,85%, influenciada pela queda nos preços dos produtos agrícolas.

O grupo de Matérias-Primas Brutas passou de -1,84%, em março, para -3,12%, em abril. A desaceleração foi resultado, segundo a FGV, das quedas de produtos como laranja (-14,11%), suínos (-16,74%), aves (-6,95%) e mandioca (-12,45%). O recuo só não foi maior em razão dos acréscimos de produtos como soja (em grão) e tomate. Os Bens Finais registraram variação de -0,08%, ante 0,80%, no mês anterior. O item óleo de soja refinado, que compõe os alimentos processados, apresentou variação de -3,47%, ante 0,91%, em março.

Os combustíveis e lubrificantes para a produção recuaram de 0,50% para -0,71%, o que reduziu o índice de Bens Intermediários para -0,27% em abril, ante uma variação de -0,09% em março.

Pequena alta

A inflação para o consumidor subiu na segunda prévia de abril e passou de 0,10% para 0,13%. O grupo Vestuário foi o que mais contribuiu para essa aceleração. Já os custos na construção civil desaceleraram de 0,19% na segunda prévia de março para 0,16% na segunda medição de abril. No ano, o IGP-M acumula alta de 0,19% e nos últimos 12 meses, de -1,0%. Os preços foram coletados entre os dias 21 de março e 10 de abril.