Incêndio destrói maior carro da Portela

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 6 de fevereiro de 2005 as 19:10, por: cdb

O carro principal do abre-alas da Portela pegou fogo na tarde deste domingo, com pouco mais de um dia pela frente até o desfile da escola no grupo especial do Rio de Janeiro.

O carro de 30 metros, o maior da história da Portela, representaria as coisas ruins do mundo, parte do enredo “Nós podemos: oito idéias para mudar o mundo”, baseado numa Declaração da Assembléia das Nações Unidas (ONU) para as metas do milênio, assinada por 189 países, incluindo o Brasil.

O incêndio teve início por volta das 14 horas deste sábado, por motivo ainda desconhecido, segundo assessoria de imprensa da escola, e em menos de dois minutos destruiu todas as esculturas de isopor que representavam o mal, como monstros e cobras.

Esse carro principal, em que uma águia de metal, símbolo da mais tradicional escola carioca, protegia o mundo da maldade, era acoplado a um menor, que será utilizado agora para transportar os seis destaques da unidade que foi incendiada.

Serão adaptadas seis plataformas nesse veículo menor, mas os demais integrantes de um total de 83 terão que desfilar a pé na avenida.

– Atrapalhar, claro que atrapalha, mas vai servir para levantar ainda mais o ânimo da escola – afirmou o assessor de imprensa Claudio Cruz.

– Quem conheceu o carro vai sentir falta, mas para quem não o viu vai parecer apenas menos luxuoso – comentou.

A Portela tenta este ano romper jejum de duas décadas sem vitórias.