Inadimplentes da Celesc vão para lista do SPC e Serasa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de janeiro de 2005 as 14:17, por: cdb

Ainda em janeiro os clientes inadimplentes das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) deve ir para a lista do SPC e Serasa.

– Pretendemos fechar cada vez mais o cerco ao cliente inadimplente – disse o diretor-presidente da companhia, Carlos Rodolfo Schneider.

– Não é justo para o bom pagador.

Schneider calcula que cerca de 71 mil unidades consumidoras poderão ser incluídas na relação do SPC e outros 1.200 na do Serasa. De acordo com o diretor-presidente da Celesc serão relacionados no SPC principalmente os clientes inadimplentes da categoria residencial, enquanto o Serasa receberá os consumidores da categoria industrial. São considerados inadimplentes os consumidores que renegociaram os seus débitos e voltaram a deixar de pagar as parcelas da renegociação.

A Celesc registra inadimplência acumulada de R$ 360 milhões, segundo Schneider. Ele acrescentou que a companhia fez, há pouco tempo, uma campanha de renegociação dos débitos que permitiu uma recuperação de R$ 63,4 milhões, de um total de R$ 130 milhões.

Schneider destacou que a companhia tem conseguido melhorar, graças aos investimentos na área de distribuição, os índices de qualidade do fornecimento da empresa. Segundo o executivo, a Celesc registrou no período de janeiro a novembro um índice de perdas de 7,6% (abrangendo perdas técnicas e comerciais), enquanto o índice registrado no período para a Região Sul foi de 13,5%.

A empresa comemora uma queda significativa no DEC, índice que mede a duração das interrupções do fornecimento: de um total de 23,69 horas registrados em 2003, o indicador caiu para 16,36 horas em 2004. O FEC, que mede a freqüência das interrupções, caiu de 15,57, em 2003, para 12,09 em 2004.