Inadimplência do consumidor cresceu 6,3% em 2010, de acordo com a Serasa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 11 de janeiro de 2011 as 12:05, por: cdb

Brasília – A inadimplência do consumidor cresceu 6,3% no ano passado, comparado a 2009 mostra o Indicador Serasa Experian divulgado hoje (11). O indicador, que considera as dívidas com atraso de mais de 90 dias, aponta ainda que dezembro foi o oitavo mês seguido de crescimento do número de brasileiros endividados. A inadimplência no mês aumentou 1,1% em relação a novembro, e cresceu 20,9% na comparação com dezembro de 2009.

Nota técnica da Serasa afirma que a elevação anual – de 5,9% em 2009 para 6,3% no ano passado – sinaliza possível correção da taxa de inadimplência medida pelo sistema bancário em 2011, o que significa crédito mais caro.

A Serasa explica que o aumento da inadimplência em 2010 é resultado, em grande parte, do crescimento da renda e da queda do desemprego, que deram mais confiança ao consumidor para contrair dívidas.

A isso somaram-se também algumas medidas de estímulo ao consumo como o apelo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no final de 2008, para os brasileiros irem às compras a fim de ajudar no combate aos efeitos da crise financeira mundial. Vieram também os prazos mais longos de financiamento e a corrosão dos salários, no último quadrimestre do ano, por causa do repique da inflação.

Os economistas da Serasa Experian acreditam que neste início de ano a inadimplência continuará em alta, principalmente devido ao possível aumento da taxa básica de juros (Selic) na semana que vem, para conter a inflação – como preveem analistas de mercado – e ao pagamento dos impostos sobre Propriedade Territorial Urbana (IPTU) e sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e de despesas escolares.

Edição: Juliana Andrade