Igrejas cristãs iraquianas querem “fim da agressão” a seu país

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 31 de março de 2003 as 17:08, por: cdb

As igrejas cristãs do Iraque pediram o fim “da injusta agressão” contra o país e solicitaram aos “responsáveis” pelo conflito que escutem “a voz de Deus”, e não busquem apenas “seu interesse pessoal e egoísta”.

Numa nota divulgada esta segunda-feira pela arquidiocese de Granada (sul da Espanha), as igrejas cristãs iraquianas pedem “aos responsáveis por esta agressão contra o povo iraquiano que escutem o choro das crianças, o grito das mães e dos pais que sofrem, (…) e que parem de mandar mísseis e bombas. Que se sentem à mesa para dialogar”.

“Fizemos um pedido aos responsáveis pela guerra para que escutem a voz de Deus, que manda a seus filhos o amor, a fraternidade e o perdão. Que não causem destruição, derramamento de sangue e aumento do número de órfãos, inválidos e viúvas só para alcançar seu interesse pessoal e egoísta”, afirma o comunicado.

Os cristãos iraquianos garantem que “existem muitos caminhos e meios para se chegar à solução dos problemas mundiais, através do diálogo e da compreensão, para que todos vivam uma vida tranqüila e pacífica”.