IGP-M despenca e deflação é menor do que o esperado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 30 de março de 2006 as 11:43, por: cdb

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) teve deflação de 0,23% em março, seguindo a alta de 0,01% em fevereiro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Economistas previam uma queda muito menor, em média de 0,08 %, com os prognósticos oscilando de queda de 0,01 a 0,15 %. O Índice de Preços no Atacado (IPA) também teve queda de 0,48 %, após cair 0,06 % no mês passado.

O IPA agrícola despencou 2,36 %, ante baixa de 0,76 % em fevereiro. O IPA industrial subiu 0,12 %, abaixo da alta anterior de 0,16 %. As principais influências negativas individuais no atacado foram soja em grão (-7,18%), milho em grão (-7,54%), café em grão (-6,49%), arroz em casca (-6,91%) e adubos e fertilizantes compostos (-6,23%).
O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,22% em março, ante a leitura anterior de 0,11%.
 
Os preços do grupo Alimentação subiram 0,04%, após cair 0,51% no mês passado. Habitação também elevou-se, em 0,21%, seguindo a baixa de 0,01% anterior.
Os custos de Transportes subiram 1,22%, quase a mesma alta anterior, de 1,2%. Já os de Vestuário desceram em ritmo maior, em 1,83%, contra recuo de 1,13% em fevereiro.

As principais altas individuais no varejo foram de gasolina (2%), álcool combustível (11,42%), açúcar refinado (8,10%), laranja pêra (11,20%) e manga (19,05%). O Índice Nacional do Custo da Construção (INCC) teve variação positiva de 0,23% neste mês, ante 0,28% no anterior. No ano, o IGP-M acumula alta de 0,70% e nos 12 meses, de 0,36%.