IGP-M chega ao fim do ano em sua menor marca histórica

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de dezembro de 2005 as 12:41, por: cdb

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) teve queda de 0,06% no período entre os dias 21 de novembro e 10 de dezembro último. No mês anterior, os preços apurados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) subiram 0,25%. No acumulado dos últimos 12 meses, a inflação medida pelo índice é de 1,16%. Segundo o economista da FGV Salomão Quadros, o IGP-M deve encerrar 2005 com o menor patamar de inflação acumulada já verificado na história do indicador, que começou a ser calculado em 1989.

A menor taxa foi registrada em 1998, quando o índice atingiu 1,78%. Na composição do IGP-M, o índice que mais pesou para a deflação apurada foi o Índice de Preços por Atacado (IPA), que variou -0,30%. Pesaram na desaceleração da taxa itens como café em coco – com uma queda de 2,59%, a maior registrada – bovinos e aves. Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu de uma variação de 0,38%, em novembro, para 0,40%, em dezembro. Nessa taxa, os grupos que mais contribuíram foram Alimentação e Educação, Leitura e Recreação, que passaram de 0,64% para 0,83% e de -0,09% para 0,35%, respectivamente.

O Índice Nacional da Construção Civil (INCC), terceira taxa a compor o IGP-M, registrou inflação de 0,40%. O principal fator para o aumento do índice foi a mão-de-obra, que apresentou variação de 0,57%.