Ibope coloca Ciro à frente de Lula no segundo turno

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de julho de 2002 as 13:06, por: cdb

O Ibope divulgou pesquisa nesta quinta-feira na qual confirma a liderança do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, e a tendência de crescimento de Ciro Gomes (PPS), da Frente Trabalhista, na corrida presidencial. Ciro vem com 26% das intenções de voto. Na pesquisa anterior, há dez dias, seu índice era de 22%. O levantamento mostra também que o tucano José Serra, candidato do presidente Fernando Henrique Cardoso, continua sua trajetória de queda. Ele aparecia com 15% na última pesquisa e, agora, tem 13%. Este índice o deixa numa situação de empate técnico com o candidato do PSB, Anthony Garotinho, o último colocado entre os concorrentes não-nanicos, que aparece com dois pontos percentuais a menos.

Lula mantém os mesmos 33% da última avaliação. Garotinho, que vinha caindo a cada pesquisa e que enfrenta uma grave crise na campanha, passou de 10% para 11%. É um crescimento, mas dentro da margem de erro da pesquisa, que é de 2,2 pontos percentuais.

A grande surpresa, porém, é a clara vitória de Ciro sobre Lula na simulação de segundo turno. São sete pontos percentuais de diferença: 47% contra 40%. Na pesquisa anterior, em simulação semelhante, os dois estavam numa situação de empate técnico. Na sondagem divulgada ontem, em outras simulações sobre o segundo turno Lula vence tanto Serra, por 48% a 36%, como Garotinho, por 49% a 34%.

O Ibope ouviu dois mil eleitores, em 145 municípios, nos dias 21, 22 e 23 deste mês. Desde meados de maio o instituto vem fazendo duas pesquisas nacionais por mês sobre a intenção de voto para presidente.

Até junho, Lula se manteve em torno dos 38%, aproveitando-se da boa repercussão que tiveram os programas de televisão de seu partido, o PT. Na primeira semana de julho caiu para uma faixa em torno de 33%, 34%, onde se mantém até agora.

Já Ciro, em maio tinha 10%, estando em quarto lugar. A partir de meados de junho começou a subir e no início de julho já estava em segundo, com 18%. Há dez dias, tinha 22% e, agora, subiu mais quatro pontos percentuais, chegando aos 26%. Sua diferença em relação a Lula vem caindo a cada enquete: agora foi de apenas sete pontos percentuais.

Seu desempenho parece desmentir as análises de que o crescimento teria fôlego curto, por ter sido motivado apenas pelas inserções na TV, no fim de junho. Ele está mantendo por mais tempo que seus adversários a tendência de alta – comum a todos os candidatos logo em seguida às aparições nos programas de TV.

Serra tem uma curva inversa à de Ciro. De 16% em meados de maio, subiu a 19% com os programas de TV do PSDB. Mas, a partir do início de julho, começou a cair insistentemente. Teve 15% em meados do mês e, agora, está com 13%, em empate técnico com Garotinho, que tem 11%.