Humberto Costa registra entrega de moradias em Recife pela presidente Dilma 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 14:53, por: cdb

O senador Humberto Costa (PT-PE) comemorou em Plenário, nesta quarta-feira (29), visita da presidente Dilma Rousseff a Recife, ocorrida no início da semana. Humberto Costa informou que, Dilma, acompanhada do prefeito da capital, João Costa, e do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, entregou à população 480 moradias que completam o residencial Via Mangue, localizado no bairro Pina, zona sul da capital. O conjunto habitacional foi construído com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Segundo ele, o residencial é parte de uma obra mais ampla, a Via Mangue, a maior intervenção viária na capital pernambucana nos últimos 30 anos.

– A Via Mangue inclui obras de habitação, saneamento e urbanização, realizadas não somente para a Copa do Mundo de 2014, mas pensando, sobretudo, no bem-estar da população recifense. O empreendimento atende aos anseios da nossa população e mudará permanentemente a vida do nosso povo – disse.  

Robinson Cavalcanti

No início de seu pronunciamento, Humberto Costa lamentou o assassinato do bispo anglicano dom Robinson Cavalcanti, de 67 anos, e de sua esposa, Miriam Nunes Cavalcanti, de 64, que foram mortos na cidade de Olinda (PE) pelo filho adotivo, que, tendo voltado há poucos dias dos Estados Unidos, estaria sob efeito de drogas. O senador expressou sua tristeza pela morte do religioso, que lecionou em várias universidades e chegou a ser diretor do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal de Pernambuco.

– Eu apresento, aqui, o meu voto de pesar e expresso minha solidariedade aos familiares e amigos – disse o parlamentar, lembrando que os enterros do bispo e de sua esposa ocorreram nesta quarta-feira, sob forte comoção, em Recife, na Paróquia Anglicana Emanuel.

Dom Edward Robinson Barros Cavalcanti tinha 67 anos, e era natural de Recife. Escritor e palestrante, o bispo anglicano teve uma longa trajetória de militância política, contra a ditadura militar, pelas eleições diretas para presidente e pela justiça social. Integrava a Fraternidade Teológica Latino-Americana e Aliança Cristã Evangélica Brasileira.

Da Redação / Agência Senado