Hugh Grant não vai mais fazer cinema

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 31 de março de 2003 as 18:05, por: cdb

Hugh Grant disse que vai se aposentar do cinema. O ator britânico afirmou em entrevista para a revista americana Vanity Fair que está “cansado” do show business e quer achar uma “garota legal” para subir ao altar com ele.

“Estou pronto para me casar e ter filhos”. Ficar novamente com sua ex-namorada Elizabeth Hurley está fora de cogitação, segundo o ator. “Nós somos muito amigos e só”. O ator também disse que odeia atuar, especialmente no cinema.

A carreira cinematográfica de Hugh Grant começou a deslanchar com a estréia, em 1994, de Quatro Casamentos e um Funeral, de Mike Newell, em que ele brilha no papel de Charles, destilando um humor genuinamente inglês, numa comédia romântica em que contracena com Andie MacDowell e que conta a história de quatro amigos.

Em 1995, ele surgiu na tela novamente em um grande filme: Razão e Sensibilidade, de Ang Lee, numa adaptação do romance de Jane Austen, com Emma Thompson e Kate Winslet no elenco. O filme ganhou o Globo de Ouro e o Urso de Ouro no Festival de Berlim. Mas neste ano, talvez ele tenha ficado mais famoso por uma cena que ninguém viu no cinema.

Grant foi preso em flagrante pela polícia de Los Angeles, enquanto fazia sexo oral com uma prostituta dentro de seu carro estacionado em uma das ruas da cidade. Mas o caso que não abalou seu relacionamento com a modelo e atriz Liz Hurley, que namorou por 13 anos, nem sua carreira.

Grant continuou fazendo filmes de sucesso ao lado de belas mulheres, como Um Lugar Chamado Notting Hill (1999), em que contracena com Julia Roberts ou O Diário de Bridget Jones, dividindo a cena com Rennée Zellweger(2001). Seu último filme foi Um Grande Garoto (2002), baseado no romance do moderno escritor Nick Hornby.