Hora da reação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 as 12:55, por: cdb

Antônio Carlos espera redenção na Taça Rio (Crédito: AGIF)

Um dos líderes do elenco alvinegro, Antônio Carlos não escondia a frustração por não estar comemorando o título da Taça Guanabara na manhã desta segunda-feira. Chateado, o zagueiro lamentou a chance desperdiçada de garantir a primeira vaga no final do Estadual, mas convocou uma reação dos companheiros para a Taça Rio.

“Temos que nos reerguer. Ficou todo mundo muito chateado pelo que aconteceu, porque vimos que tínhamos condições de chegar”, lamentou. “Agora já temos um jogo importante na quinta-feira que nos aproximará ainda mais da semifinal da Taça Rio, se vencermos. Temos três jogos antes do clássico. Vitórias nessas partidas nos dariam um incentivo muito grande para pegar o Vasco na quarta rodada”, analisou o zagueiro.

Digerida a eliminação da Taça Guanabara, o Alvinegro se prepara agora para dois duros desafios em março. O Botafogo estreia nesta quinta-feira na Taça Rio e, na segunda quinzena de mês, na Copa do Brasil. Para Antônio Carlos, é uma nova chance para o elenco registrar sua passagem na história do Glorioso.

“Agora teremos essa responsabilidade de jogar dois campeonatos ao mesmo tempo. A Copa do Brasil é um campeonato muito importante. Temos que focar em tudo, não podemos dar desculpas disso ou daquilo. O importante agora é todos se fecharem em busca de um objetivo. Temos um treinador que onde passou saiu vitorioso e temos que ajudá-lo a sair vitorioso daqui também. Até porque o clube está precisando de um título grande e espero que a gente possa ser lembrado como um time que conquistou algo importante para o Botafogo”, explicou o xerife alvinegro.

O primeiro desafio é a partida contra o Americano, nesta quinta-feira, em Campos. O confronto, marcado para as 19h30, representa o início da Taça Rio para o Botafogo. Para Antônio Carlos, o segundo turno do Estadual tem tudo para ser ainda mais difícil que o primeiro, mas o Glorioso tem de estar preparado para os obstáculos.

“Espero um turno mais pegado, até porque as equipes já estão mais prontas agora que já tiveram o período de adaptação depois da pré-temporada. A parte física de todos já está melhor. Fora isso teremos dois clássicos na fase de grupos, então temos que estar preparados para enfrentar tudo e todos”, declarou. “O time que ganha a Taça Rio chega com mais moral por estar vindo de uma conquista. Espero que possa ser assim esse ano”, encerrou o zagueiro.

Rodrigo Paradella

Hora da reação

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012 as 17:30, por: cdb

Elkeson ficou feliz com o carinho dos companheiros em suas comemorações (Crédito: AGIF)

A noite desta quarta-feira foi especial para Elkeson. Há seis meses sem marcar, o meia desencantou logo com dois gols e uma atuação digna de elogios. Satisfeito com o momento, o jogador se disse mais tranquilo para seguir evoluindo.

“Dá uma tranquilidade para você continuar a se dedicar aos treinamentos. Ainda errei certos lances na partida que espero poder corrigir na próxima. Espero melhorar ainda mais nos próximos jogos. Foi visível a alegria dos companheiros e da comissão técnica pelos meus gols”, contou o alvinegro. “Você se sente bem, aliviado um pouco. Tenho que seguir trabalhando e não me acomodar para seguir bem”, disse.

Feliz com o momento de reação, o meia valorizou o trabalho do treinador Oswaldo de Oliveira. Para Elkeson, o comandante tem a experiência necessária para lidar com esse tipo de situação e está sendo fundamental nesta retomada do seu bom futebol.

“É bom você ter um treinador experiente, que sabe lidar com essas situações. O Oswaldo me passou tranquilidade. Não só ele, como meus companheiros, que se mostraram felizes por eu poder marcar. Fico feliz por meus gols terem saído no momento certo. Com a ajuda da comissão e dos meus companheiros, tudo fica mais fácil”, explicou.

A boa atuação rendeu momentos de alegria para o meia depois da partida. De Salvador, os pais de Elkeson ligaram para parabenizar o filho prodígio pelos gols sobre o Olaria.

“São tantas pessoas que estavam esperando esse gol… Meus pais me ligaram de Salvador para comemorar o gol”, contou o jogador. “Eu tenho 22 anos, e ter o apoio da família, perto ou longe, é importante para seguir o trabalho. Receber um telefonema do pai, da mãe, é algo que nos deixa muito feliz”, revelou  Elkeson, que dedicou a vitória também ao torcedor alvinegro.

“O torcedor estava esperando uma boa vitória como essa. Conseguimos isso, agora é manter a atuação no próximo jogo. A equipe não pode se acomodar. Mantendo essa humildade, temos tudo para melhorar”, encerrou.

O próximo compromisso do Botafogo na Taça Guanabara é o jogo contra o Bonsucesso, às 17h deste sábado. Válido pela sexta rodada da competição, a partida está marcada para o Stadium Rio.

Rodrigo Paradella