Homem que denunciou execuções à ONU é morto na Paraíba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 29 de setembro de 2003 as 11:22, por: cdb

A testemunha que fez denúncias à relatora especial sobre execuções sumárias da Organização das Nações Unidas (ONU), Asma Jahangir, sobre a existência de grupos de extermínio em municípios de Pernambuco e da Paraíba foi assassinada com vários tiros de pistola na cabeça, na noite de sábado.

O agricultor Flávio Manoel da Silva, de 23 anos, que há dois anos sofrera uma tentativa de homicídio que o deixou paraplégico, morreu no município de Pedras de Fogo, na Paraíba.

A promotora da cidade, Rosemary Souto Maior, afirmou que outras pessoas que prestaram depoimento à relatora da ONU em Itambé, na zona da Mata Norte do Estado, estão temerosas.

Ela solicitou reforço à Polícia Militar para a segurança dos depoentes que colaboram com as investigações. Na cidade, 35 casos de homicídio ainda não tiveram inquéritos policiais instaurados.