Homem mata amante e depois se suicida em São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 28 de outubro de 2006 as 10:12, por: cdb

Um homem que mantinha a esposa e a amante como reféns por mais de 30 horas, em uma oficina em Guaianazes, Zona Leste de São Paulo, matou uma delas e depois se suicidou na manhã deste sábado. A outra mulher conseguiu deixar o local sem ferimentos, e foi levada para o Hospital de Guaianazes.

Gilberto Gomes de Lima, 42 anos, antes de se matar com um tiro na cabeça, atirou na amante, identificada como Andréia Pereira Santos, 30. Ela, que estaria grávida, foi alvejada no pescoço, foi socorrida, mas não resistiu ao ferimento e veio a falecer momentos depois.

O seqüestro começou no início da madrugada de sexta-feira, quando Andréia procurou a esposa de Gilberto, Gilvanete da Silva Lima, 37, para contar que estava grávida dele. Desesperado com a situação, ele passou a manter as duas mulheres como reféns sob a mira de um revólver. Oficiais do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais da PM) foram chamados e deram início às negociações.

Na manhã deste sábado, após ouvir diversos tiros, os policiais entraram na oficina e encontraram Andréia ferida e Gilberto morto. Andréia foi socorrida, mas faleceu. Gilvanete deixou o local sem ferimentos.