Holanda derruba muralha sérvia e segue adiante na Copa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 11 de junho de 2006 as 12:56, por: cdb

Renovada nos jogadores mas com a velha formação do carrossel que a tornou famosa, a seleção da Holanda derrotou a estreante em mundiais Sérvia e Montenegro por 1 x 0, neste domingo, e somou seus primeiros três pontos no Grupo C da Copa da Alemanha, o chamado grupo da morte. De volta a uma Copa do Mundo depois de não ter se classificado para o Mundial de 2002, os holandeses venceram graças a um gol de Arjen Robben no início da partida, e agora se igualam em pontos à Argentina, que na véspera vencera a Costa do Marfim por 2 x 1.

Sérvia e Montenegro, em sua primeira e última participação como nação unificada numa Copa, após o referendo que decidiu pela separação dos países no mês passado,  tentará se recuperar contra os argentinos, no próximo dia 16. A Holanda enfrenta os africanos no mesmo dia. A partida deste domingo começou praticamente sem ação, já que os holandeses, ainda se organizando em campo, não conseguiam furar a forte retranca de Sérvia e Montenegro.

Com sua habitual tática de três atacantes, com dois pontas bem abertos pelos lados do campo, os holandeses apostavam suas fichas unicamente nas jogadas pela esquerda com Robben.

O jogador do Chelsea foi justamente o grande destaque da partida, criando ótimas oportunidades com jogadas de habilidade em cima de Nenad Djordjevic, que de tanto ser driblado acabou substituído ainda no primeiro tempo. Os holandeses abriram o marcador aos 18 minutos de jogo numa rapidíssima jogada de contra-ataque. Robin Van Persie recebeu na linha central do gramado e, de primeira, lançou para a arrancada de Robben. Depois de escapar de um agarrão, ele escolheu o canto esquerdo do goleiro Jevric.

Em seguida a Holanda voltou a ameaçar com Robben, desta vez num chute forte de fora da área espalmado pelo goleiro. Aos 36, Robben mais uma vez se livrou da marcação e finalizou com perigo, com a bola cruzada passando muito próximo da trave direita.

Os sérvios e montenegrinos praticamente não chegaram ao gol de Edwin Van der Sar no primeiro tempo, a não ser em duas finalizações de Milosevic facilmente defendidas pelo goleiro holandês. Mas a entrada do meia-direita Koroman no lugar de Djordjevic ainda na etapa inicial mudou a postura da equipe, que voltou para o segundo tempo mais disposta a atacar.

A vontade de Koroman propiciou as melhores oportunidades de empate para a Sérvia e Montenegro, primeiro numa falta sofrida por ele na entrada da área e depois numa finalização sua defendida com dificuldades pelo goleiro holandês. Aparentemente satisfeita com o resultado, e também com alguns sinais de cansaço pelo sol incessante no estádio, a Holanda não voltou a atacar com o mesmo perigo do primeiro tempo. Ainda assim, Robben voltou a ameaçar em jogadas individuais.

Do lado sérvio, o técnico Ilija Petkovic ainda trocou a dupla de atacantes titulares Kezman e Milosevic, mas os substitutos Zigic e Ljuboja não tiverem sucesso.

Sérvia e Montenegro:

1-Dragoslav Jevric; 6-Goran Gavrancic, 14-Nenad Djordjevic (7-Ognjen Koroman), 20-Mladen Krstajic, 3-Ivica Dragutinovic; 17-Albert Nadj, 4-Igor Duljaj, 10-Dejan Stankovic, 11-Predrag Djordjevic; 8-Mateja Kezman (21-Daniel Ljuboja), 9-Savo Milosevic (c) (19-Nikola Zigic)

Holanda:

1-Edwin van der Sar (c); 14-Johnny Heitinga, 13-Andre Ooijer, 4-Joris Mathijsen (3-Khalid Boulahrouz), 5-Giovanni van Bronckhorst; 18-Mark van Bommel (6-Denny Landzaat), 20-Wesley Sneijder, 8-Philip Cocu; 17-Robin van Persie, 9-Ruud van Nistelrooy (7-Dirk Kuyt), 11-Arjen Robben