Hamas declara trégua na guerra contra Israel

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 27 de junho de 2003 as 20:16, por: cdb

O líder espiritual do grupo Hamas, xeque Ahmed Yassin, disse que o grupo decidiu suspender “as operações de combate” contra israelenses. Em entrevista a um canal de televisão, Yassin disse que este não era um “cessar-fogo formal”, mas que o Hamas estava trabalhando em um declaração junto com os outros grupos palestinos.

Em uma entrevista exclusiva à BBC Brasil, o vice-ministro de Informação da Autoridade Nacional Palestina, Ahmed Sobeh, disse que um anúncio oficial sobre uma trégua deve sair nas próximas 48 horas.

“Todos os grupos palestinos concordaram com a proposta da ANP de um cessar-fogo total para que a Autoridade Palestina possa cumprir os compromissos assumidos durante as recentes negociações do novo plano de paz”, disse Sobeh.

Palavras

Em outro desdobramento, nesta sexta-feira, fontes israelenses informaram que Israel e a Autoridade Nacional Palestina fecharam um acordo sobre a devolução do controle da segurança do norte da Faixa de Gaza e da cidade de Belém, na Cisjordânia, aos palestinos.

Os detalhes do acordo serão discutidos neste fim de semana, mas Israel avisou que não fará nenhuma retirada de tropas antes disso.

O correspondente da BBC, Simon Wilson, disse que a promessa do xeque Yassin é importante, pois ocorre um dia antes do encontro da enviada americana Condoleezza Rice com o primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, no Oriente Médio.

O fim dos ataques tem sido uma exigência-chave de Abbas.

Retirada

Mas Israel disse que não vai seguir negociando os acordos de paz enquanto Abbas não conseguir desarticular os grupos militantes palestinos.

As declarações de Yassin acontecem após Israel e a Autoridade Palestina terem anunciado progressos significantes nas negociações sobre a retirada de forças israelenses da Faixa de Gaza e de Belém.

O ministro das Relações Exteriores de Israel, Silvan Shalom, disse aos mediadores americanos que estão em Tel Aviv que o país está próximo de um acordo com os palestinos.

Apesar da declaração do xeque de que um anúncio de cessar-fogo está próximo, ainda não há informação de outros grupos militantes sobre o fim dos ataques a alvos israelenses.

Ao mesmo tempo, o grupo obteve uma vitória internacional.

A Comissão Européia – órgão executivo da União Européia – rejeitou o pedido dos Estados Unidos para considerar ilegais todas atividades do Hamas.

Reijo Kemppinen, porta-voz da comissão, disse que, apesar de ter declarado a ilegalidade da organização militar, não faria nada contra o braço político do Hamas.

Ele disse que o grupo realiza atividades sociais que merecem apoio.