Haddad anuncia Netinho e mais seis secretários

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 28 de novembro de 2012 as 17:12, por: cdb

Na tarde desta quarta-feira (28), no prédio da Caixa econômica, sede do governo de transição, o prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad, anunciou mais sete componentes do seu secretariado.

PCdoB: um time unido para mudar São Paulo


O vereador comunista Netinho de Paula será o responsável pela pasta de Igualdade Racial, iniciativa pioneira na cidade. Sobre o que espera da secretaria, Haddad apontou que ela terá um papel de desempenhar políticas globais, mas enfatizou a preocupação com duas questões centrais: a saúde da mulher negra e a violência, da qual os jovens são as principais vítimas. “A mulher negra e o jovem negro têm que ter políticas exclusivas para garantir a integridade dessas pessoas”, afirmou.

Com a indicação de Netinho, o representante do PCdoB na Câmara Municipal, a partir de 1º de janeiro, será o ex-ministro do Esporte Orlando Silva.

Governo de Coalizão

Fernando Haddad anunciou nomes de outros partidos aliados. Foram apresentados Eliseu Gabriel (PSB) para cuidar do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, pasta que receberá as atribuições da atual secretaria do Micro Empreendedor Individual; Luciana Temer e Mariana Pinotti, ambas do PMDB, para as áreas de Assistência Social e Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida; além de Roberto Trípoli, do PV, para a secretaria de Meio Ambiente.

Os outros dois nomes apresentados foram do PT. Para tratar das Relações Governamentais, o prefeito eleito escolheu o deputado estadual João Antônio e, para dar consequência à retomada do papel das subprefeituras, foi convocado o vereador Chico Macena.

Haddad fez questão de enfatizar que seu governo de coalizão não quer dizer “loteamento político”, mas sim a responsabilidade compartilhada, entre o PT e as legendas aliadas, em transformar o plano de governo vencedor na eleição em políticas públicas da nova administração.

PP e Andrés Sanchez

Perguntado por uma jornalista presente sobre a ida de Andrés Sanchez, dirigente que acaba de sair da CBF, para a secretaria de Esportes, Haddad ressaltou que o assunto, por enquanto, é especulação. “Deve ter sido especulação de um amigo comum, mas não combinaram nem comigo e nem com ele [Andrés]”, resumiu.

O prefeito eleito também afirmou que não há nenhum problema na relação com o Partido Progressista, que ainda não teve um quadro anunciado para o secretariado. Segundo Haddad, as conversas estão sendo feitas com o Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e terão desfecho em breve.

De São Paulo, Fernando Borgonovi

 

..