Há sete dias, jornalista está detido na Guiné Equatorial

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de novembro de 2003 as 19:45, por: cdb

O correspondente da Agência France-Presse (AFP) na Guiné Equatorial, Rodrigo Angue Nguema, passou neste domingo seu sétimo dia de detenção na delegacia central de Malabo sem ser notificado oficialmente de nenhuma acusação.

Rodrigo Angue Nguema foi detido em 3 de novembro passado, em sua residência, por instrução do promotor-geral de Malabo em função de uma denúncia judicial ocasionada por uma matéria de 29 de outubro, em que o jornalista escrito sobre um suposto golpe de Estado.

Apesar da prisão provisória não poder exceder as 72 horas, segundo a justiça do país, Nguema continua detido sem maiores explicações.

A Repórteres sem Fronteiras (RSF) e o Comitê para a Proteção dos Jornalistas já exigiram sua libertação imediata e o presidente da União Internacional da Imprensa de Língua Francesa, Hervé Bourges, também já iniciou ações para obter a libertação do jornalista.