Guerra do tráfico no Complexo da Mineira mata três menores

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de janeiro de 2005 as 09:44, por: cdb

Na noite da última quinta-feira três menores morreram nos morros do Catumbi e do Estácio, vítimas de balas perdidas. Um quarto menor ficou ferido e está internado em estado grave. Entre as vítimas da guerra do tráfico nos morros do Catumbi e do Estácio, estava um menino de 5 anos.

O tiroteio começou quando traficantes do Morro do Zinco atiraram contra participantes de uma festa no vizinho Morro da Mineira. Bandidos da Mineira teriam revidado atirando a esmo em direção ao Morro de São Carlos, dominado pela mesma facção criminosa do Zinco. No São Carlos morreram João Vítor Ferreira de Matos, de 5 anos, e sua prima Tayne Rodrigues dos Santos, de 13. Os dois foram baleados quando estavam em casa, por volta das 17h. João Vítor, atingido no pescoço, ainda foi levado por parentes e vizinhos para o Hospital Souza Aguiar, no Centro, mas chegou morto à unidade. Tayne morreu no Hospital da PM, no Estácio.

Na Mineira, Luiz Fernando Vieira, de 16 anos, foi baleado na cabeça e morreu no Souza Aguiar. Jone Rodrigues Teixeira, também de 16 anos, foi baleado num dos braços e nas nádegas e está internado no Souza Aguiar.

Segundo o comandante do 1º BPM (Estácio), tenente-coronel Marcos Alexandre de Almeida, a festa não era do tráfico. Para evitar novos ataques, a polícia pôs 20 homens nas imediações dos morros.

Desde 2003, quadrilhas rivais se enfrentam para controlar os pontos de venda de drogas no Morro do Zinco e outras favelas do Complexo da Mineira, no Catumbi. Os conflitos na região começaram em novembro de 2003, quando seis jovens que vieram de Macaé para o Rio numa van para comemorar o aniversário do traficante Irapuan David Lopes, o Gangan, foram capturados e mortos por bandidos de uma facção inimiga, que na época ocupavam o Morro do Zinco.