Grupo radical anuncia seqüestro de tradutor iraquiano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de fevereiro de 2005 as 06:01, por: cdb

O grupo radical iraquiano “exército Ansar al-Sunna” anunciou, através da internet, o seqüestro de um iraquiano cristão que trabalhava como tradutor em uma base militar dos EUA no Iraque.

Em comunicado divulgado pela rede de televisão por satélite pan-árabe <i>Al Arabiya</i>, o grupo explica que capturou Abdul Mesieh Gerges Noaman perto de uma das maiores bases norte-americanas de Bagdá.

Gerges Noaman trabalhava para a companhia <i>Titan Corporation</i>, baseada em San Diego, dedicada a proporcionar tradutores ao exército americano, acrescenta o texto.

A autenticidade do documento não foi ainda verificada por outros meios de comunicação.

O “exército Ansar al-Sunna” (os Seguidores da Tradição), um dos grupos mais sanguinários entre os que atuam no Iraque, assumiu a responsabilidade de numerosos seqüestros, alguns dos quais terminaram com o assassinato dos reféns.

Além disso, assumiu a autoria de alguns dos atentados mais cruéis perpetrados nos últimos dois anos, como o que custou a vida de 22 pessoas em dezembro no interior de uma base militar dos EUA em Mossul, ou o que tirou a vida de 109 curdos em fevereiro de 2004.