Grupo iraquiano afirmar ter 30 estrangeiros como reféns

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 10 de abril de 2004 as 10:05, por: cdb

Um grupo iraquiano disse no sábado que mantém 30 estrangeiros como reféns e ameaçou decapitá-los a menos que as forças norte-americanas levantem o bloqueio da cidade de Falluja.

“Nós estamos pedindo a retirada dos americanos e das forças de coalizão. Nós temos japoneses, búlgaros, israelenses, americanos, espanhóis e coreanos como reféns. São 30”, afirmou um homem mascarado segurando um rifle.

“Se a América não levantar o cerco de Falluja suas cabeças serão cortadas”, acrescentou em um filme transmitido por uma TV árabe. A fita não mostrava nenhum dos reféns.

O locutor do grupo de oito homens mascarados disse que eles eram chamados de “Brigadas do Martír Herói Sheikh Ahmed Yassin”, em referência ao fundador do grupo palestino Hamas que foi assassinado por Israel no mês passado.

“Nós anunciamos a morte de quatro soldados e temos os corpos”, afirmou o locutor. A fita mostrou o corpo de um homem não identificado e em decomposição. Não estava claro quando ele foi morto nem quando a fita foi feita.