Grupo formado por representantes do Mercosul Ampliado discute agropecuária

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 31 de maio de 2003 as 16:28, por: cdb

Os ministros da Agricultura do Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina, Chile e Bolívia vão trabalhar juntos para desenvolver políticas agropecuárias que levem os países a posições comuns em futuros acordos negociados em fóruns internacionais.

A decisão foi fechada durante a primeira reunião do Conselho Agropecuário do Sul (CAS) encerrada neste sábado em Brasília.

Formado pelos ministros do chamado Mercosul Ampliado, o conselho aprovou a criação do Grupo Informal de Negociadores Agrícolas Internacionais (Gina-Sul) que vai buscar resolver as diferenças hoje existentes entre os países para encontrar propostas que agradem a todos.

– A idéia é harmonizar os interesses dos países da América do Sul nas negociações internacionais por meio de uma ação conjugada de todos – disse o ministro brasileiro Roberto Rodrigues.

Sobre a busca de uma futura proposta comum, ele afirmou que este é o esforço a que o bloco se dispõe, mas é preciso mais que vontade dos ministros, a vontade política dos governos para que isso aconteça.

A preocupação dos ministros de encontrar soluções comuns para a questão agrícola está baseada no fato de que todos os países do Mercosul Ampliado são grandes produtores agropecuários. A

s barreiras impostas pelos países desenvolvidos aos produtos agrícolas dos países em desenvolvimento, somadas aos subsídios concedidos, reduzem as perspectivas de nações como o Brasil de melhorar os índices de desenvolvimento tendo com um dos motores o setor agropecuário.