Grêmio pode garantir vaga com vitória

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 19:03, por: cdb

O Grêmio pode assegurar matematicamente uma vaga à próxima fase da Copa Libertadores da América, se conseguir uma vitória sobre o Pumas, em partida que começa às 21h40 desta quinta-feira (23h40 no horário de Brasília), na Cidade do México. Líder do Grupo 5, com sete pontos ganhos, o Tricolor gaúcho chegaria a 10 e se tornaria inalcançável para o Bolívar e para o próprio Pumas.

Para o técnico Tite, o jogo é uma verdadeira decisão, pois depois da péssima campanha no Campeonato Gaúcho, onde o Grêmio foi eliminado sem ter vencido nenhuma partida, seu cargo esteve a perigo, mas foi salvo pelo desempenho do time na Libertadores. Um fracasso contra os mexicanos, entretanto, pode fazer retornar a crise e a pressão sobre ele.

Na busca da vitória que lhe dará a tranqüilidade, o técnico faz mudanças no time. Amaral ganhou a vaga de Gavião, à frente da zaga; Gilberto passou a fazer uma função diferente, não mais como ala e sim como um meia-esquerda; e o ataque terá Élton (ou Basílio) e Caio – devido ao fato de Luis Mário estar lesionado e Christian não ter sido inscrito em tempo hábil para disputar a primeira fase da Libertadores.

“O Gilberto passa a ser um articulador pela meia, liberando mais o Fabri para que possa fazer infiltrações com mais facilidade”, explica Tite, acreditando que a nova postura de Gilberto faça a equipe, finalmente, recuperar a criatividade ofensiva. Desde a saída de Zinho, há um ano, o Grêmio não consegue consertar o lado esquerdo do time.

Mas, segundo o técnico, de nada adiantará Gilberto dar mais qualidade técnica ao Grêmio se o time, de um modo geral, não apresentar boa qualidade de passe. “Diante da altitude da Cidade do México, que torna o ar rarefeito, temos de evitar desgastes necessários e isso só poderá ser alcançado se acertarmos os passes e fizermos aproximações e triangulações”, diz Tite.

E se para o Grêmio a vitória representará a classificação, para o time Pumas os três pontos significarão permanecer vivo na competição e com chances de brigar até mesmo pela primeira posição do grupo nas duas últimas rodadas. A equipe está com três pontos, ao lado do Bolívar, enquanto Peñarol e Grêmio somam sete. Como bolivianos e uruguaios tem uma partida a mais disputada, derrotar ao clube gaúcho nesta quinta levará à vice-liderança, um ponto atrás do Peñaroil e do próprio Grêmio. Ou seja, os três ficaram embolados na briga por duas vagas.

O técnico do Pumas, o ex-ídolo da seleção nacional Hugo Sánchez, está otimista de que a equipe pode garantir a vitória, e lembra que no primeiro confronto contra o Tricolor gaúcho, na rodada inicial da competição, em Porto Alegre, sua equipe só foi perder o jogo no último minuto, quando Roger fez o terceiro gol da vitória gremista por 3 x 2.

“Este é o nosso jogo definitivo, contra o rival que considero o mais difícil do grupo, devido ao prestígio, qualidade e talento de seus jogadores”, afirmou Sánchez, que no campeonato nacional não vive um bom momento com o seu Pumas. A equipe está na 14ª colocação, mas ainda assim o prestígio do técnico está em alta.

PUMAS X GRÊMIO

Data: 20/3/2003
Horário: 23h40 (horário de Brasília)
Local:Estádio Olímpico da Cidade do México
Arbitragem: Oscar Ruiz (Colômbia)

Pumas: Bernal; Trujillo, Beltrán, Castro e De la Torre; López, Leandro, Galindo e González; Lozano e Aílton
Técnico: Hugo Sánchez

Grêmio: Danrlei; Anderson Lima, Polga, Claudiomiro e Roger; Amaral, Tinga, Rodrigo Fabri e Gilberto; Élton (Basílio) e Caio
Técnico: Tite