Grêmio é eliminado da Libertadores

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de maio de 2003 as 00:05, por: cdb

O Grêmio está fora da Libertadores da América. A eliminação ocorreu na noite dessa quinta-feira, em Medellín, na derrota por 2×1 para o Independiente. A vitória colombiana se confirmou com um gol no último minuto do segundo tempo da partida.

Assim como acontecera no primeiro jogo entre ambos, em Porto Alegre, a chuva caía sobre o estádio quando o jogo começou. E tentando se aproveitar do gramado e da bola molhada, os dois times decidiram que era uma boa tática tentar chutes de longa distância.

Logo no primeiro minuto, Luis Mário arriscou de fora da área e o goleiro González defendeu no meio da meta. Segundos depois, foi o meia colombiano Montoya quem chutou de longe e a bola passou por cima do travessão de Danrlei.

Adiantando o time, o Grêmio exercia melhor marcação e controlava bem o adversário, não deixando que saísse de seu campo. Assim, mantinha quietos os 52 mil torcedores que lotavam o estádio Atanásio Girardot.

A superioridade do time gaúcho era absoluta até os 27min do primeiro tempo, instante do jogo em que numa bola despretensiosa levantava para a pequena área gremista, em cobrança de falta, o goleiro Danrlei falhou de forma escandalosa, soltando-a nos pés de Serna, que abriu o marcador.

O 1 x 0 nem chegou a ser comemorado, porque três minutos depois, aos 30, Anderson Lima cobrou falta e acertou o ângulo superior esquerdo do goleiro colombiano, decretando o empate.

A partida permaneceu equilibrada até o final do primeiro tempo, obrigando o treinador Victor Luna, do Independiente, a tentar mudar aquele panorama. No intervalo do jogo ele colocou em campo atacante Tressor Moreno no lugar do defensor Muñoz, partindo para o tudo ou nada e tentando evitar os pênaltis.

A medida, arriscada, tornou seu time mais frágil defensivamente e foi o Grêmio quem passou a criar as melhor oportunidades de abrir vantagem no placar.

Logo aos 3min da segunda etapa, Christian perdeu uma grande chance. Luis Mário, aos 15, chegou tarde numa bola cruzada para a área e desperdiçou outra oportunidade. Assim, diante de um estádio calado, o time gaúcho pressionava e era aquele mais próximo de chegar ao segundo gol.

A partir dos 20min, entretanto, o Independiente reagiu e chegou a ter cinco escanteios consecutivos a seu favor. Um sufoco que fez o treinador Tite, do Grêmio, tomar a decisão de tirar de campo os dois jogadores que haviam começado a partida sem as melhores condições físicas, Rodrigo Fabri e Christian. Entraram, respectivamente, Carlos Miguel e Caio.

A equipe melhorou e, num contra-ataque, aos 34min, Luis Mário teve a grande chance de decidir a partida a favor do Grêmio, mas seu chute saiu à esquerda da meta do Independiente.

O gol da vitória colombiana ocorreu no último minuto de jogo, quando Vásquez, após cobrança de escanteio, aproveitou a falha da zaga gremista e colocou a bola rasteira, no meio da meta gremista.

INDEPENDIENTE 2X1 GRÊMIO

Independiente
González; Baloy, Calle e Perea; Muñoz (Tressor Moreno), Restrepo, Jaramillo, Montoya e Cortés; Molina e Serna (Vásquez)
Técnico: Victor Luna

Grêmio
Danrlei; Anderson Lima, Gavião, Claudiomiro e Roger; Amaral, Tinga, Rodrigo Fabri (Carlos Miguel) e Gilberto; Luis Mário (Basílio) e Christian (Caio)
Técnico: Tite

Data: 29/5/2003 (quinta-feira)
Local: Estádio Atanásio Girardot, em Medellín (Colômbia)
Árbitro: Jorge Larrionda (Uruguai)
Auxiliares: Walter Rial e Edgardo Acosta (Uruguai)
Cartões amarelos: Muñoz e Jaramillo (Independiente); Tinga e Claudiomiro (Grêmio)
Gols: Serna (aos 27min) e Anderson Lima (aos 30min do primeiro tempo); Vásquez (aos 45min do segundo tempo)