Grêmio comemora 100 anos com simples empate

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de setembro de 2003 as 21:06, por: cdb

O Grêmio comemorou seu centenário com muita festa e pouco futebol, neste sábado, quando empatou com o Bahia por 1 a 1. O público de 37 mil pessoas, que chegou cedo ao Olímpico para ver jogos de veteranos e cantar “parabéns” ao clube, que faz aniversário nesta segunda-feira, esperava que o tricolor gaúcho escapasse da última posição do campeonato brasileiro com uma vitória.

Saiu amargando mais um resultado negativo e vendo a queda para a segunda divisão cada vez mais perto. Com o resultado, o Bahia, manteve-se afastado da zona de rebaixamento.

Durante o jogo, o time gaúcho só conseguiu ameaçar o baiano na segunda metade do primeiro tempo, quando criou oito chances de gol, contra nenhuma do adversário. O goleiro Émerson, criado dentro do Olímpico, brilhou. Ele fez defesas difíceis em dois chutes de Christian, um de Tinga e um de Gilberto. Numa conclusão de Cláudio Pitbull, aos 31 minutos, foi salvo pelo poste.

O Grêmio seguiu insistindo no início do segundo tempo. Mas não teve a mesma criatividade no ataque e nem segurança na defesa. Aos 11 minutos, a zaga se atrapalhou na marcação e Didi aproveitou um contra-ataque do Bahia para fazer 1 a 0 e calar o Olímpico.

O time do Grêmio fez a torcida recuperar o ânimo aos 18 minutos, quando Adriano empatou o jogo, aproveitando um cruzamento de Cláudio Pitbull. Contente com o empate, o Bahia passou a segurar o jogo. O técnico Lula Pereira reforçou a defesa substituindo Ari por Luiz Fernando e Jean Carlos por Danilo e conquistou o ponto que queria.