Gravadoras processam mais 482 internautas nos EUA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de junho de 2004 as 19:25, por: cdb

A associação que representa as maiores gravadoras do mundo anunciou hoje que está processando mais 482 usuários de serviços de troca de arquivos pela Internet por infração de direitos autorais nos Estados Unidos.

Incluindo os processos mais recentes, a Associação da Indústria Fonográfica da América (Riaa, na sigla em inglês) já abriu 3.429 processos contra internautas desde setembro passado. A entidade quer desencorajar o uso de redes P2P gratuitas de compartilhamento de arquivos, como Kazaa e LimeWire.

Os processos foram abertos sem identificação dos acusados, pois as operadoras de telefonia não têm obrigação de revelar a identidade de seus clientes. A Riaa espera conseguir os nomes via intimações judiciais.

Apesar dos processos, milhões de pessoas continuam fazendo download de músicas, filmes e outros arquivos diretamente de discos rígidos de outros computadores conectados às redes de troca.

“O download ilegal continua enorme e prejudicando muito a comunidade da música inteira”, disse Steven Marks, defensor da Riaa. “Precisamos continuar no caminho da educação, cumprimento da lei e de lançamento de bons serviços legalizados.”